Gilberto Brandão Marcon

Escrever é um encontro marcado com a própria alma.

Textos




Podres Poderes



Um dia o poder estabelecido
levará o pensamento à dormência.
E convocará os grandes idiotas
para provarem que os quadrados são redondos.
E então, estupidamente,
os quadrados serão redondos
e os grandes babacas serão tomados por gênios.
Neste momento,
o poder tomará em matrimônio
a noiva, conhecida por Ideologia.
E de tal enlace nascerão pequenos titãs,
deuses mitológicos que revelarão as ‘verdades’.
Sejam estas verdadeiras ou não, basta a força,
basta a imposição, por sutilezas ou pura pancada.
Haverá de produzir uma moral das conveniências.
Apunhalarão a ética e a colocarão a seu serviço.
Não suficiente, imporão sorrisos às faces.
E quem não rir sofrerá incisão cirúrgica.
E os músculos dominados mostrarão os dentes.
E então o que era subliminar será franco.
E o profundamente patético estará realizado.
Para completar a obra,
recorrerão ao auxílio dos demônios e dos pecados,
e terão a chave do céu e do inferno.
Anuências serão vendidas a preços ‘módicos’.
Quanto não vale ir para o paraíso,
seja lá bem o que for isto?
Enfraquecerão a fé entre Criador e criatura
com suas rezas de carpideiras profissionais.
Serão antes mágicos do que sacerdotes,
serão antes hipócritas do que teólogos.
Os vendilhões do Templo serão os donos do Templo.
E daí? Pouco aqui se faz, meras linhas anárquicas,
no caos mundano da alma indignada, encarcerada no corpo.
Poema onde misturam-se amor e ódio, mas é essência de amor.
Isto bem pouco importa, vale o anacronismo formal,
num descaso onde o meio perdeu-se do fim,
onde lágrimas tiveram a sensata vergonha de não cair,
pois na face brutalmente construída pelo bisturi,
o sorriso não expressa nada, apenas dentes.
Mas em algum lugar na alma, sagrada ira clama por bênçãos.
Mas não consegue ficar livre de pedir maldições.
Gilberto Brandão Marcon
Enviado por Gilberto Brandão Marcon em 07/01/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras