Gilberto Brandão Marcon

Escrever é um encontro marcado com a própria alma.

Textos


Alma Feminina



Toque no impalpável,
Folha levada pelo fio de vento
Segundo perdido nos ecos do tempo,
Flor solitária, mas rainha de um jardim.
Estrela, ponto de luz.
Ilumina o infinito, reina no coração.
E então em um lugar perdido, o olhar.
O encontro de almas.
O fluir do calor do afeto.
E numa boca uma palavra,
Dita palavra que aquietou-se.
Pois que já não cabe em si,
Pois já ganhou vida própria.
Viu nascer asas,
Viu o abismo, e riu-se.
Emplumou-se e planou.
Corpo e velas,
Caravelas do destino.
E o mar calou-se.
E tudo não quis nada dizer.
E o silencia era todo oração.
Luzes encantadas,
Vozes em ecos de memória.
E a flor vermelha,
E o meigo olhar,
E os passos de uma mulher,
Deusa de todos nós.
Gilberto Brandão Marcon
Enviado por Gilberto Brandão Marcon em 24/03/2014
Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras