Gilberto Brandão Marcon

Escrever é um encontro marcado com a própria alma.

Áudios

Lágrimas - (Voz - Rogério do Carmo)
Data: 21/04/2010
Créditos:
Texto: Lágrimas
Autor: Rogério do Carmo
Voz: Rogério do Carmo
Homenagem de Gilberto Brandão Marcon & Roberta Marcon
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Homenagem ao poeta português Rogério do Carmo, com respectivo poema declamado, que agora disponibilizo na voz do próprio autor, agradecendo aos meus leitores, e oferecendo a vocês esta magnífica interpretação.

 http://www.rogeriodocarmopoesia.blogspot.com/

 

Lágrimas
 

Dia a dia
Ergo os meus braços ao alto
Cada vez mais alto
A dissimular os meus gestos tardios
As mãos inertes tombadas
E os dedos vazios
E atiro o meu riso fictício
A desviar as lágrimas inúteis
Da minha dor autêntica
Há muito já fechada e lacrada
Secasse-me a fonte divina
Das lágrimas sentidas
Já não tenho mais lágrimas
A ocultar de ninguém!
Tive lágrimas
Na meia-noite
em que ninguém desceu pela chaminé
Onde fui colher um sapato vazio !
Tive lágrimas
No dia em que descobri
Que o coração das pessoas não é mais
Do que um órgãovital!
Tive lágrimas
No dia em que te amei
Mais lágrimas quando te possuí
E muitas mais
Quando perdido te deixei!
Em teus braços
inconsciente
Dormi, dormi e sonhei
E quando verdadeiramente me acordaste
Chorei, chorei, chorei…
Tive lágrimas
No dia em que escrevi o meu primeiro poema
E agora
Os meus poemas
São as únicas lágrimas que ainda me restam…
 
Rogério do Carmo - Mafra, 2 de Outubro, 1950

Enviado por Gilberto Brandão Marcon em 21/04/2010

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras