Gilberto Brandão Marcon

Escrever é um encontro marcado com a própria alma.

Áudios

A Embriaguez dos Sóbrios
Data: 08/09/2009
Créditos:
Texto: A Embriaguez dos Sóbrios
Autoria e Voz: Gilberto Brandão Marcon
Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


A Embriaguez dos Sóbrios

Embriagado, embriaguez,
embriagados somos.....
Fugitivos de nós,
não nos encontramos,
num buscar sem fim.
Numa obstinada
e exaustiva luta, onde o desejado
se faz cada vez mais distante.
Nem mortos, nem moribundos ou vivos,
apenas morremos a cada momento.
No sorrirso que fica, na lágrima que vai,
e por isso o movimento.
Anda-se incessantemente,
são passos sobre passos. 
E tudo se quer, e nada se encontra.
Nem riqueza, nem pobreza,
tudo é incômodo. Nada consola e,
por ser necessário, o desejo.
Nem fogo ardente dos instintos,
nem a chama fria que suponho
assombrar-se em alma.
Entretanto, os caminhos rompidos.
Um nó. Um nódulo na garganta.
E uma incontida raiva
que como poderosas mãos parece
avançar sobre o pescoço.
Nas cidades das grandes avenidas
são os becos que invadem as ruas,
são os muros que cercam os espaços. 
E então a esperança de um meio de fuga.
Na restrição da morte,
na provocação do túmulo,
o desafio de se tentar encontrar.


Enviado por Gilberto Brandão Marcon em 29/04/2009

Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras