Gilberto Brandão Marcon

Escrever é um encontro marcado com a própria alma.

Textos


Bendito Seja!

Senhor!
Pai das venturosas auroras de cada novo dia.
Ergue no infinito horizonte Teu astro solar,
Para dar-nos um pouco de Tua luz.
Alimenta nossos corações famintos de consolação
Com Tuas brisas de intenso afeto.
Que Tua luminosidade diária fortaleça
Aas raízes da árvore de esperança
Plantada em nossa alma.
Que esta seja a secreta fonte de nutrientes
A produzir os tenros frutos da verdadeira fé.
Que estes frutos nos alimentem quando famintos
Não deixar-nos levar pelo desespero.
Que a sua sagrada visão em nossa intimidade
Nos oriente quando perdidos e sem rumo.
Que seu sumo seja doce e suave
Trazendo-nos a força de sua energia cheia de docilidade.
Que na paz de nossos corações nos sintamos Teus filhos
E confiemos no amor da Tua paternidade.
E por desejarmos retribuir Teu grande amor
Aprendamos a sermos fortes e mansos.
Pois esta seria maneira de glorificar – Te
Nesta alvorada de tamanha beleza,
Que desejaríamos eterna.
Que guardemos a sua sagrada visão para ser lume
Nos momentos de trevas de nossa existência.
Que em nossas noites terrenas presenteie-nos
Com o pontilhar de estrelas no Teu oceano universal.
Que no despertar de nossa ignorância
Reconheçamos a totalidade de Tua suprema criação.
A genialidade da inspiração divina no seu dom único.
Sejamos aprendizes de Tua criação.
Saibamos que o belo provém do bem,
Saibamos que o amor é força
Que integra e por isto constrói.
O amor não é fraqueza, antes sim é força,
Pois esta nele o princípio que une e cria.
Fraco é o ódio que além de não ter dom de criar,
Apenas gera destruição contínua.
Sagrado é o amor
Que não está enclausurado na estrutura física,
Mas é antes a sua gênese.
Princípio é o amor que é fluido divino
Nas mãos do Sublime Arquiteto a moldar a vida.
Perdoa-nos Pai por não termos maturidade suficiente
De entendermos Tua obra.
Eleva-nos Pai por Tua misericórdia
Que traz educativa pedagogia a Tua lei de justiça.
Cuida-nos Pai com Teu sopro de afeto
Suavizando as intolerantes paixões de nossos corações.
Eleva-nos Pai pelas luzes que pacificam a nossa belicosa razão,
Faz dela Tua espada de luz. Seja a fonte luminosa
E inspiradora de seus pequenos lumes
A brilharem nas trevas humanas.
Suas sementes no plantio da eternidade,
Geradoras da futura e frondosa árvore da vida.

08/07/1996
Gilberto Brandão Marcon
Enviado por Gilberto Brandão Marcon em 06/08/2017

Música: Deep Peace - Bill Douglas - Nova Era

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras