Gilberto Brandão Marcon

Escrever é um encontro marcado com a própria alma.

Textos


A Nascente da Paixão

Feliz combinação de encantos,
Inspiração, traços delicados.
Raridade, expressão única.
Pintura, cores leves e sensuais.
Coração aquecido, impulsiva sedução.

Face que abriga olhar inquietante,
Algo que fica entre o real e o imaginário.
Inevitável desejar, tolo não querer.
Um sorriso branco, feições encantadas,
Lábios a emoldurar a bela boca.

Tez, epiderme que clama o toque,
E o tato perde-se no encanto do olhar,
Perfume distante, olfato,
Sons musicais do infinito.
O corpo aproxima-se da alma.

Feminilidade, uma bela mulher,
Ser que atrai em brandura,
Para despertar tempestades
Acompanhadas de calmarias.
Brisa celestial, calor de paixão.

Toque, epiderme de flor,
Carícias, células que se encontram,
Afetos que se integram.
Sensações do corpo, emoções da alma.
Mistério que se desvenda em clareza.

Botão de flor a eclodir no coração,
Acalanto, grinalda de flores,
Embeber-se na beleza.
Fazer da memória saudade futura.
E no efêmero a ilusão do eterno.

Um para sempre,
Troca de promessas.
Um ficar de um em outro,
Um compartilhar de quereres,
Um além de apenas possuir.

Apenas homem e mulher,
Em suas diferenças complementares,
Distinções que se vertem em atração.
Um colo, um acolher em abraços,
Um pacto guardado em um beijo.

Expandem-se os sentidos,
O céu parece possuir mais estrelas.
A solidão da lua já não está só.
O vento guardará confissões,
E o tempo se fará perdido.

Silêncio das noites,
Inquietos corações,
Brilho de olhares,
Sopro de vida,
Calores pacificados.

05/11/1987
Gilberto Brandão Marcon
Enviado por Gilberto Brandão Marcon em 05/08/2017
Alterado em 05/08/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras